Categories
General

Dicas para amamentação em bebês de 0 a 6 meses

O leite materno exclusivo é o melhor alimento que pode ser oferecido a um recém-nascido ou lactante durante os primeiros meses de sua vida. É um alimento completo que fornece todos os nutrientes que você precisa para crescer e se desenvolver. Além disso, tem efeitos positivos demonstrados na sua saúde, pois reduz a incidência e / ou gravidade de múltiplas infecções (gastroenterite, infecções respiratórias, otite, bacteremias, meningite e infecções urinárias, entre outras) e protege contra a síndrome da morte súbita, diabetes, doença de Crohn, linfoma e outras doenças imunológicas e alérgicas.

A amamentação também atua de maneira benéfica sobre o organismo da mãe, pois diminui o risco de hemorragia pós-parto, favorece a contração uterina e reduz o risco de câncer de mama e de ovário na pré-menopausa. Embora os primeiros dias possam ser difíceis tanto para a mãe como para a criança, com vontade, entusiasmo, paciência e bons conselhos consegue-se uma amamentação satisfatória na maioria dos casos e melhor absorvente para os seios de lactantes.

É frequente que a mãe se faça muitas perguntas: poderei dar-lhe o peito? eu tenho leite suficiente? es ela é boa? quanto tempo tem que passar entre a tomada e a tomada? sé como sei que come o suficiente? por que não se fode bem? o que farei quando tiver que voltar ao trabalho? Para informá-lo e oferecer-lhe a possibilidade de levantar as suas dúvidas e partilhar as suas experiências, existem inúmeras associações tanto a nível internacional como a nível provincial, e inclusive local. Além disso, na USP Instituto Universitário Dexeus criamos o Grupo de Consulta e Assessoria ao aleitamento materno.

A amamentação deve ser iniciada o mais cedo possível, na sala de parto ou durante a primeira hora de vida: é o momento em que o recém-nascido está mais acordado, com um reflexo ou instinto de sucção vigoroso, antes de mergulhar em um sono profundo com almofada de amamentação como usar. É importante porque favorece a aprendizagem do recém-nascido e porque estimula a subida do leite.

A amamentação exclusiva com leite materno deve ser mantida até o 6 mês: é benéfico amamentar qualquer que seja a duração da amamentação, mas para potencializar ao máximo seus efeitos é importante alimentar o lactente exclusivamente com leite materno até os 6 meses e continuar no mínimo até o ano de idade. A partir dos 6 meses, outros nutrientes também devem ser introduzidos.

Postura correta: a criança deve ter a boca aberta cerca de 180°, os lábios evertidos, e deve abranger toda a aréola com a boca. Não é recomendável fazer a pinça com os dedos para que saia mais leite, já que na realidade só se consegue obstruir alguns dutos. A criança deve ser colocada de modo que o mamilo fique ao nível do nariz ou do lábio superior. Então, a criança se aproxima do peito (não o contrário). A postura convencional é aquela em que a barriga da mãe e a da criança se tocam (peça conselhos para aprender outras).

Frequência e duração das mamadas: recomendamos amamentar a pedido. Isso significa que você deve dar-lhe o peito sempre que ele reclamar. Um recém-nascido não tem horário, mas pouco a pouco vai pegando o hábito do tempo. Para facilitar esta adaptação, é recomendável que a criança passe o maior tempo possível com a mãe, começando pela permanência na clínica. Há crianças muito calmas (poucas) que dormem profundamente e não pedem para comer. Nestes casos, recomenda-se acordá-los a cada 3-4 horas para oferecer-lhes o peito.
Em geral, a duração das mamadas é variável e é determinada pela resposta do recém-nascido e não pelo relógio. No início, você pode precisar de mais tempo em cada peito e, em seguida, ter o suficiente com um período mais curto. Não esqueça que cada criança é diferente.

Dicas durante a ingestão: a concentração de gordura é maior no final da ingestão. Por isso, é importante deixar que o lactente esvazie completamente um seio antes de dar o outro (algumas crianças ficam satisfeitas com um só), já que se tomar leite mais rico em gorduras, ficará mais saciado e as mamadas poderão se espaçar mais.

Recomenda-se iniciar sempre as mamadas começando pelos seios alternados. Se você terminou o tiro anterior com a esquerda, você terá que começar o próximo com a direita, e assim por diante. Não se recomenda o uso de chupetas, mamadeiras e tetinas, pelo menos durante as primeiras semanas, porque a maneira em que se agarram a estes objetos é diferente da postura correta de mamar, e pode dificultar seu aprendizado ou confundi-los.

A alimentação da mãe deve ser saudável e variada: não há alimentos contraindicados e é aconselhável ingerir muito líquido (água, sucos naturais e leite).

Durante o primeiro e segundo meses, o recém-nascido pode mamar entre 6-12 vezes ao dia: em geral, o número e a duração das mamadas começam a diminuir a partir do terceiro ou quarto mês de vida do bebê.

Como descobrir se ele está bem alimentado: o recém-nascido bem alimentado molha 5 ou mais fraldas em 24 horas. Como as fraldas são muito absorventes, a quantidade de urina pode ser reconhecida pelo peso da fralda usada. Uma criança que come bem também faz movimentos intestinais frequentes no início, mas pode ser normal fazer 1 a cada 2 dias e fazer 6-7 por dia. As fezes normais iniciais são líquidas com grumos que irão adquirindo consistência progressivamente. Eles são de uma cor que vai do amarelo claro ao verde, ocasionalmente.

Uma criança bem alimentada também tem olhos brilhantes e está alerta. Além disso, tem boa cor e ganha peso progressivamente. O ganho de peso pode ser muito variável de uma semana para outra, por isso não devemos nos alarmar se uma semana aumentar apenas 50 g (Se você comer e urinar bem). Possivelmente, na semana seguinte, você compensará a situação ganhando mais peso. É importante pesar a criança sem roupa e sempre na mesma balança, e tenha em mente que as crianças alimentadas com mamadeira não ganham mais peso do que as que amamentam.

Não é aconselhável oferecer a mamadeira após o peito apenas para verificar se ficou com fome, já que há crianças com grande necessidade de sucção que tomariam a mamadeira sem ter fome. Pode ser que a cada mês e meio, coincidindo com o ganho de peso, a criança peça com mais frequência por alguns dias. Ele faz isso porque, dessa maneira, a produção de leite é estimulada e a quantidade aumenta. Se você seguir a orientação de amamentar sob demanda, em poucos dias a situação é regulada e as mamadas são espaçadas novamente.