Sobre o primeiro mês na casa nova…

Nem acredito que já faz um mês que estamos morando aqui em Boston! Tem sido tanta novidade e adaptação, que só agora me dei conta que já se passaram 40 dias (!!!!) Juro que eu queria ter feito este post na data certa, mas né?! Antes tarde do que mais tarde! hehehe

Então vamos lá, uma breve retrospectiva de como foi nosso primeiro mês na casa nova:

  • Lucas se adaptou rapidinho à casa e à rotina de passeios e sono, uma benção! Parece que sempre morou aqui. Já tem vários amiguinhos e é doido pelos cachorros da vizinhança!! Ah… e deu seus primeiros passos sozinho por aqui!
  • Como em SP o supermercado ficava pertinho de casa (só atravessar a rua!), e aqui fica longe, ainda tô penando pra me organizar com as compras de casa. Estava acostumada a fazer as compras grandes online e frutas + verduras ia todo dia comprar, pra ter sempre fresco e não estragar… e agora? Tô perdida ainda…
  • Passo o dia cuidando do Lucas e da casa, e ainda tô sem saber direito qual horário funciona melhor pra mim… Não sei se faço exercício antes dele acordar (isso quer dizer 5 da manhã), ou se deixo pra depois que ele dormir (mas aí tô sempre cansada e desisto!) Não sei se aproveito as sonecas dele pra escrever aqui ou pra arrumar a casa (a vontade mesmo era de dormir também!! hahaha)
  • Tenho sentido muita falta da família e dos amigos… nossa! Passo o dia com o Lucas, não fico sozinha um segundo sequer, mas ainda assim tenho me sentido bem solitária… Sinto falta de quem já conheço, já tenho carinho e intimidade. Apesar de conhecer gente nova sempre, não é a mesma coisa, né?
  • O MIT é super organizado, tem grupos pra tudo! Faço parte do MIT Spouses & Partners, que promove a interação entre esposas e companheiros que estão na mesma situação: longe de casa, da família e procurando se adaptar! Além dos eventos promovidos pelo grupo, estou fazendo um curso de conversação de inglês também pras esposas… super legal! No meu nível (avançado), somos em 15 mulheres, dos mais diversos países, todas mães, todas com as mesmas dúvidas e inquietações!
  • Os dias por aqui foram de muito calor e um sol de rachar! Eu, que não pegava sol há anos, estou até bronzeadinha, mesmo com protetor solar! Na última semana começou a esfriar, e mesmo com a temperatura em torno de 18 graus, já deu pra sentir o ventinho gelado… ui!
  • Tenho cozinhado bastante! Uma das minhas “metas” por aqui é aprender a cozinhar melhor e mais saudável… So far, so good!

2014-08-05 13.09.15IMG_5530

2014-08-05 16.07.052014-08-06 18.00.01 2014-08-07 11.09.20 2014-08-09 07.37.52 2014-08-09 16.34.00 2014-08-09 16.43.46-1 2014-08-10 10.58.24-1 2014-08-11 08.11.16 2014-08-11 12.57.24-1 2014-08-12 17.26.18-2 2014-08-13 10.20.46 2014-08-14 10.03.26 2014-08-14 10.12.16-1 2014-08-14 17.25.58 2014-08-17 15.08.34-1 2014-08-17 16.03.09 2014-08-18 13.36.072014-08-20 11.40.14 2014-08-20 19.19.08-1 2014-08-24 18.14.25-2 2014-08-25 10.09.10-1 2014-08-26 08.38.59 2014-08-26 12.06.07 2014-08-27 06.09.502014-08-27 11.04.05 2014-08-27 12.10.44 2014-08-27 14.37.47 2014-08-27 18.49.50 2014-08-28 18.12.302014-08-29 18.59.092014-09-07 14.59.44 IMG_5867

E aí, o que acharam? Tem alguma dica pra me ajudar nessa organização e adaptação? Vou adorar “escutar” a experiência de vocês!! :)

Leia também:

Receita: tempero Mrs. Dash feito em casa!

Uma das melhores coisas de cozinhar aqui nos EUA é encontrar opções de temperos prontos e sem sal. Eu adoro temperar com ervas, misturar e descobrir novas combinações, mas confesso que no dia a dia acabo preferindo os temperos prontos! Como normalmente os que encontramos no Brasil são cheios de sódio, acabava não usando, mas aqui tenho feito a festa com o Mrs. Dash. Eles estão disponíveis em várias combinações, todos sem sal, e são uma delícia.

blogaporter mrs dash

Como é super difícil de achar no Brasil (e o preço, claro, mega absurdo!), divido com vocês uma receita que encontrei pra fazer seu próprio Mrs. Dash em casa. Vale a pena fazer, uma vez por mês, e deixar prontinho pra não ter trabalho. Que tal?

  • ½ colher de sopa de pimenta caiena
  • 1 colher de sopa de alho em flocos
  • 1 colher de sopa de manjericão seco
  • 1 colher de sopa de orégano
  • 1 colher de sopa de tomilho seco
  • 1 colher de sopa de salsinha
  • 1 colher de sopa de segurelha
  • 1 colher de sopa de noz moscada
  • 1 colher de sopa de cebola em flocos
  • 1 colher de sopa de sálvia seca
  • 1 colher de sopa de pimenta do reino

Existem vários sabores do Mrs. Dash, e você pode ir acrescentando outros temperos à essa base aí de cima pra ter novas combinações. Algumas sugestões: páprica, curry, coentro, mostarda… Dá pra inventar bastante né? Depois, lembre de guardar em um pote seco e bem fechado, que dura por meses!!

 

Leia também:

Pensamentos do dia

Confesso: sou apaixonada por frases motivacionais! Se vierem acompanhadas de uma fonte bonita e design bem pensado, ganha meu coração na hora!! Tenho vontade de imprimir e espalhar em quadrinhos pela casa, pra ler sempre, sabe?! hahaha

Amo fuçar pelo Pinterest e salvar os posters bonitinhos que encontro por lá (dá uma olhada na minha pasta de “inspirações pra vida”). Por isso, vou dividir sempre por aqui os  pensamentos que mais tenham chamado a minha atenção no momento… vai que serve pra vocês também, né?!

0dd8ea1d94bfcf98660798f055129093 674a3ec1fa9a3b1feb8744d966040e85 a006ea51d15483c4c22b219145dc890b dc4a2558ba7cc8267222df59f38cbe51 inspirational-quotes-5

55dc04b0efe21f25a6f6610a21fd5b73

Leia também:

Sobre gritos e birra de um bebê de 1 ano

Desde que nasceu o Lucas é um bebê resmungão. Um amorzinho, super querido, mas resmungão. Era até engraçado: recém nascido, ele passava o dia resmungando, reclamando, parecia um velho rabugento! Com o passar dos meses, ele continuou rabugento, só que agora ele já “sabe se comunicar”, o que quer dizer: gritos e mais gritos.

Basta estar desconfortável, entediado ou ser contrariado pra começar a gritar. Não tô falando de choro ou gritinhos, é grito de perder o fôlego, de tossir, ficar vermelho, sabe?! E não tem hora nem lugar: em casa, na rua, no avião… Porque tá com sono, porque tá entediado, porque eu disse não. É grito por tudo, pra tudo e com tudo!

foto 2

Aí vem a questão: é birra? é manha? é frustração? Está tentando se fazer entender e não consegue? Confesso que eu tendo a acreditar sempre nas duas últimas opções… não sei se pra toda mãe é difícil pensar que seu filho é birrento ou manhoso, mas eu realmente acho que ele ainda não aprendeu a lidar com a frustração ou se comunicar direito, e usa o grito porque, convenhamos, dá certo, né?

Tento sempre conversar com ele, fazer com que ele se sinta compreendido e ouvido, e no auge da “cena” eu digo que a mamãe não vai falar com bebê gritando, que assim que ele se acalmar é só me chamar que eu volto. Me corta o coração fazer isso, mas acho importante ensiná-lo a lidar com esses sentimentos de raiva, frustração e tédio da melhor maneira possível.

E vocês, o que acham? Como é por aí?

Leia também:

Dica de restaurante em Cambridge: Za pizza & salad

Um dos programas que a gente mais gosta de fazer é, sem dúvidas, sair pra comer! Conhecer restaurantes novos (ou ir de novo nos que mais gostamos) sempre foi um programa de fim de semana e atração quase principal nas nossas viagens. Por isso, adorei quando cheguei aqui em Cambridge e vi vários restaurantes perto da nossa casa!

O primeiro que fomos foi uma grata surpresa: chama Za e tem um cardápio bem enxuto, só pizza e salada. Não se deixe enganar pela “monotonia” do menu: as saladas são super elaboradas e as pizzas bem originais… uma delícia!

foto 4 foto 5

Além disso, o ambiente é super gostoso, com mesas na rua pros dias de sol e é super kids friendly, com direito a desenhos pra pintar, giz de cera e até um quadro mágico!!

foto 1

Vale a pena comer aqui quando você vier visitar Cambridge, conhecer Harvard e o MIT. Fica super perto do metrô Kendall Square, e depois do almoço (ou jantar) vale a pena dar uma caminhada pelo canal que fica no final da rua e chega lá no Charles River. É um passeio bem gostoso!

Za restaurant
350 third street
cambridge, ma
617.452.9292

 

Leia também:

  • No Related Posts

Receita da Ju: torta de carne + purê de cenoura e espinafre

Eu sempre gostei de cozinhar, mas nunca fui muito fiel às receitas: gostava de abrir a geladeira (ou chegar no supermercado) e me inspirar, inventar na hora. Claro que já tive vários tropeços pelo caminho por conta dessa improvisação toda, mas às vezes o negócio dá certo!

E como uma das minhas metas pra esse ano sabático em Boston é me dedicar à culinária (saudável!), tá aí uma receita que inventei esses dias e ficou uma delícia: torta apimentada de carne com purê de cenoura, espinafre e gengibre!

blog ju ozol torta de carne spicy

Como faço tudo de olho, as quantidades são estimadas e o modo de fazer é super amador, hahaha! Espero que fique tão bom por aí quanto ficou por aqui. Além de saudável e gostosa, ainda suja só a tigela e a forma pra fazer, não é ótimo?! hehehe

TORTA SPICY DE CARNE

  • 500g carne moída
  • 3 xícaras molho de tomate apimentado (eu fiz em casa, mas pode ser pronto!)
  • 2 xícaras farinha de aveia (bati no mixer os flocos de aveia até virar farinha)
  • 1 ovo
  • pimenta calabresa (aqui vai do seu gosto, pode ser qualquer pimenta!)
  • sal a gosto
  • 2 cebolas
  • alho a gosto
  • cream cheese ou cottage pro recheio (usei cream cheese de soja, da marca Tofutti)
  • pinoles triturados pro recheio (pode usar amêndoas, nozes ou outra castanha)
  • pinoles (ou outra castanha) inteiros pra decorar

blog ju ozol torta de carne spicy3

Preparadas? É bem difícil, viu?! Coloca a carne, temperada com sal e pimenta, numa tigela e vai misturando os outros ingredientes, até dar liga! Eu fui colocando a aveia e o ovo aos poucos, pra ver se precisava de mais ou menos. A cebola e o alho pode refogar antes, mas eu preferi colocar tudo cru, pra cozinhar no forno. Mistura tudo, espalha na forma uma camada, passa o cream cheese ou cottage por cima e coloca mais uma camada. Complicaaaaado, né?!

Depois, forno (já pré aquecido) por mais ou menos 40 minutos. Vale lembrar que o tempo depende da potência do seu forno, então fica de olho pra não queimar nem sair cru! No final, coloquei os pinoles inteiros por cima, pra decorar, e deixei mais 5 minutos no forno pra ficarem douradinhos.

PURÊ DE CENOURA, ESPINAFRE E GENGIBRE

  • 4 cenouras
  • 1 punhado espinafre
  • alecrim
  • gengibre
  • sal a gosto

blog ju ozol torta de carne spicy2

Enquanto a torta foi pro forno, cozinhei a cenoura e o espinafre, com dois raminhos de alecrim. Assim que amoleceram, bati no processador com bastante gengibre, pra ficar ardidinho. A combinação dos legumes com alecrim e gengibre ficou ótima!

Vale lembrar que eu já queimei miojo e não sei fritar ovo… ou seja, se eu consegui fazer essa receita, você também consegue!! hahaha Depois me conta se deu certo?

 

Leia também:

Aniversário do Lucas: os três porquinhos e o lobo mau

Eu sempre quis fazer a festa de primeiro aniversário do Lucas com um tema bem infantil, que ele não fosse escolher sozinho um dia (tipo carros, futebol ou algum personagem, sabe?) Além disso, queria uma festinha mais caseira, sem produções mirabolantes, mas cheia de pequenos detalhes! Dei muita sorte de, assim que escolhi o tema dos Três porquinhos e o Lobo Mau, ter conhecido uma pessoa super talentosa pra me ajudar a transformar meu sonho em realidade.

26-lucas_1aninho_foto_patriciaandrade_e_marciocruz (2)A Pamela, da Contando Sonhos, foi indicação de uma amiga em comum (a Manu da Bolo de Caneca confeitaria), e estava começando seu trabalho como decoradora de festas infantis, logo depois de ter tido seu primeiro filho. Na hora sabia que era esse o time que faria a festa do Lucas do jeito que eu queria, e dito e feito: trabalhamos super bem juntas, e tudo ficou melhor do que sonhei!

03-decoração_lucas_1aninho_foto_patriciaemarcio (195)

Como esse não é um tema muito comum, não foi fácil achar peças prontas e coisinhas de decoração relacionadas, mas no fim foi até melhor: criamos tudo do zero. A Pam encomendou os personagens de feltro, a Ju da Honey Paper (outra querida mega talentosa) fez toda a papelaria personalizada e a Manu transformou em delícias nossas ideias, com um bolo lindo e docinhos temáticos. Tava tudo tão lindo que dava até pena de comer!!! Ps: o cupcake de paçoca da Bolo de Caneca é a coisa mais gostosa que já comi na vidaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Tô salivando aqui só de lembrar dele!! hahaha

09-decoração_lucas_1aninho_foto_patriciaemarcio (208)

Super recomendo o trabalho dessas três amigas talentosas e cheias de boas ideias, sério! Sabe aquelas pessoas disponíveis, prontas pra escutar suas ideias mais absurdas e fazer o que for preciso pra deixar tudo incrível? Foi amor à primeira vista, e com certeza as próximas festas do Lucas vão ser com elas de novo! Amei muito Pam, Manu e Ju, muito obrigada por terem feito da festinha do Lucas um momento tão especial pra gente.

{Clique na primeira foto pra abrir a galeria e visualizar todas!}

Leia também:

Boston: o voo, a chegada e nossa primeira semana por aqui!

Depois de 10 dias por aqui, finalmente consegui sentar e organizar os pensamentos pra escrever pra vocês! É uma loucura chegar num país novo, casa sem móveis, sem carro e ter que fazer tudo ficar habitável o mais rápido possível, pra ainda aproveitar a cidade enquanto o tempo está lindo e quente!

Pra começar, o voo: dessa vez escolhemos um voo “quase direto”, porque não tem nenhum do Brasil direto pra Boston… nossas opções eram ir pra Miami (8 hs de voo) e depois mais 3 hs até Boston, ou então fazer 10 hs até NY e de lá só mais uma horinha pra chegar aqui. Depois da experiência mal sucedida que tivemos no início do ano, com o voo pra Paris, escolhemos o voo mais longo, e foi a melhor opção! Lucas dormiu umas 5 horas, as outras 5 ele passou gritando e/ou chorando, mas foi tranquilizador saber que ao desembarcar só faltava mais um voozinho de nada!

Aliás, ao desembarcar ele passou uma hora gritando direto, daqueles gritos que fazem todo mundo parar pra ver o que está acontecendo, sabe? Pois bem, não faço a menor ideia do porquê de tanto grito, mas foi tanto rolo que perdemos nossa conexão e tivemos que esperar 3 horas pela próxima. Ele gritava e eu chorava! hahaha No final, foi até melhor… deu tempo de relaxar, esquecer os gritos, ele dormiu e acordou mais bem humorado! O último trecho foi super tranquilo, nem parecia o mesmo bebê!!

3-IMG_5517Os primeiros dias aqui foram dedicados à resolver as coisas práticas: celular, supermercado, registro na universidade e, no meio de tudo isso, manter a rotina de alimentação e sono do Lucas! Ele se acostumou super bem, parece que sempre morou aqui! hehehe

Como o Rodrigo vai fazer a pesquisa dele no MIT, que fica em Cambridge, acabamos decidindo morar aqui, bem pertinho da universidade. A cidade fica na área metropolitana de Boston, é só atravessar a ponte e já estamos lá! Nossa região se chama Kendall Square, e fica muito perto do rio Charles. Todos os dias tenho ido caminhar/correr com o Lucas na margem do rio, aproveitando o solzinho. No caminho tem um canal super bonito, com uma ponte de madeira, e vários barcos e caiaques pra alugar. Tô doida pra fazer esse passeio, mas cadê a coragem?

fotoSobre nosso apartamento, ele é uma delícia! O prédio é novo, com academia e um jardim interno enorme, numa região bem tranquila e cheia de cafés e restaurantes por perto. O único porém é não ter supermercado e farmácia perto (20 minutos a pé!), mas logo logo vamos tirar a carteira de motorista daqui e nos inscrever pra usar os shared cars.

1-IMG_5530De resto, ainda falta mobiliar a casa (só temos colchão, berço, cozinha e uma mesinha emprestada) e achar uma rotina de supermercado que funcione no nosso dia a dia! A diferença de preço entre comprar online e pessoalmente é muito grande, não tem valido a pena pedir nada pra entregar. Aliás, importante dizer, estou me dedicando (e gostando!) à cozinha e às receitas mais saudáveis. Sempre gostei de cozinhar, sou super intuitiva e criativa, mas sempre acabava fazendo aquelas coisas gordas (e deliciosas!! hahaha) Vou dividindo por aqui minhas experiências culinárias, ok?

Minha meta durante esse ano é cuidar melhor de mim e da minha família, e isso inclui, além de exercícios diários, comer melhor sem perder o prazer pela comida! Sempre fui muito radical em relação à alimentação… ou era dieta super restritiva ou pé na jaca até a cintura, o que me rendeu um efeito sanfona monstruoso. Como aqui o pé na jaca tende à ser gigantesco (e eu amo fast food e porcarias!!), estou me esforçando pra ir pro “lado saudável da força”! hehehe Wish me luck!

Captura de Tela 2014-08-15 às 11.02.46Por enquanto é isso! Já já eu volto com uma receita que fiz esse dias, super fácil e delícia, e mais novidades daqui… Enquanto isso, me acompanha no instagram (@juozol), que lá tem meu dia a dia em tempo real!

beijos :)

Leia também:

Boston… casa nova, vida nova!

Os últimos meses foram uma loucura! Além de ter, finalmente, conseguido voltar à vida normal depois do nascimento do Lucas, fiquei na correria pra organizar tudo pra nossa grande mudança… Quem me acompanha no instagram (@juozol) já sabe, mas divido com vocês aqui também: acabamos de nos mudar pra Boston, pra passar 1 ano! Já havíamos tido essa experiência em 2006, quando moramos em Paris, mas fazer uma mudança dessas com bebê é completamente diferente… nossa!

Como tirei esse ano pra me dedicar exclusivamente à mim e minha família, vou dividir com vocês todas as experiências e descobertas dessa nova fase! Estou me esforçando pra ser mais saudável, e isso inclui exercícios diários e cozinhar em casa pra comer melhor. Como não tenho ajuda nenhuma por aqui, somos só eu e o marido, estou descobrindo formas de deixar tudo mais planejado e organizado, inclusive a rotina do Lucas e principalmente da casa!

foto welcome homeJá, já eu volto pra contar como foi o voo, a chegada por aqui e nossa primeira semana em solo americano!

beijos e espero vocês me acompanhando por aqui :)

Leia também:

Sobre amamentar em público

Esse é um daqueles assuntos que normalmente só paramos pra pensar quando acontece com a gente. Confesso que antes de ser mãe não prestava muita atenção em mulheres amamentando em público, não tinha uma opinião formada sobre o assunto, mas assim que o Lucas nasceu parece que o instinto falou mais alto e fluiu naturalmente: se ele tinha fome, era peito na certa, não importando aonde estivéssemos.

2014-02-09 15.52.11

Isso significava amamentar à mesa no restaurante, no banquinho do museu, na fila do supermercado e até no meio da rua em Paris, como nessa foto aí de cima. Já li e ouvi casos de mães que foram proibidas de amamentar em determinados lugares, ou que se sentiram constrangidas com os olhares recriminadores, mas eu nunca passei por nenhuma dessas situações. Talvez por tratar esse assunto de forma tão natural, acaba nem chamando tanta atenção… será? Procuro sempre um canto reservado pra amamentar, mais pela tranquilidade do momento do que pra me esconder (mas se estou no restaurante vai na mesa mesmo!), e acho um abuso quem “dá a dica” de amamentar no banheiro. Além disso, faço uma “cabaninha” com a mão, pra evitar que meu peito fique super exposto, por pura discrição minha.

2014-02-09 15.52.21

Acho que devemos incentivar a amamentação a todo custo, e um passo muito importante é tirar esse estigma de que deve ser escondido! Quem tem que mudar a atitude são os outros, que devem olhar essa mãe com respeito e admiração. Viu que tá amamentando? Olha pro outro lado, simples assim! Agora me contem, o que vocês acham disso e como lidam com a amamentação em público?

Leia também:

1 2 3 93